Acordo firmado com o MPMS viabiliza o fomento das práticas restaurativas nas unidades escolares de Chapadão do Sul - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
DestaqueJustiça

Acordo firmado com o MPMS viabiliza o fomento das práticas restaurativas nas unidades escolares de Chapadão do Sul

Nos dias 22, 23 e 24 de abril, os Facilitadores de Práticas Restaurativas da comarca de Chapadão do Sul formados em 2023 participaram de um encontro para fomentar as práticas restaurativas nas unidades escolares do Município.

A atuação dos Facilitadores em Práticas Restaurativas está amparada pelo Acordo de Cooperação Técnica nº 03.072/2023, firmado em novembro de 2023 entre o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, representado pelo Promotor de Justiça Thiago Barile Galvão de França; pelo Tribunal de Justiça de MS, por intermédio da Coordenadoria da Infância e da Juventude; pela Juíza de Direito Bruna Tafarelo, titular da 2ª Vara Criminal de Chapadão do Sul; e pelo Município de Chapadão do Sul.

A ação foi realizada pela equipe da Justiça Restaurativa Escolar, programa vinculado à Coordenadoria da Infância e da Juventude do TJMS e à Secretaria de Estado de Educação de MS (SED). O encontro contou com a participação de 25 Facilitadores, entre psicólogos, assistentes sociais e educadores da rede pública de ensino.

O programa Justiça Restaurativa na escola atua com o desenvolvimento de práticas que visam à cultura de paz e ao fortalecimento do espaço escolar como local de aprendizagem, acolhimento e desenvolvimento integral.

A Justiça Restaurativa é um modelo de justiça alternativo àquele que se conhece da Justiça dos tribunais. De uma forma mais ampla, trata-se de um novo paradigma, uma visão de mundo que busca prevenir ou solucionar conflitos e violências, por meio do diálogo. 

Na ocasião, as Facilitadoras Márcia Alessandra de Souza Sena e Soleide Bendo da Silva, do Programa Justiça Restaurativa Escolar, foram as responsáveis pelo acompanhamento dos Facilitadores no Município, os quais tiveram a oportunidade de vivenciar e desenvolver os Círculos de Diálogo com estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental. 

Texto: Secretaria de Comunicação – [email protected] – editado por Ana Paula Leite/Jornalista Assecom MPMS

Foto: TJMS

Botão Voltar ao topo