Cininha de Paula e atrizes confirmam assédio e teste do sofá na TV Globo - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Entretenimento

Cininha de Paula e atrizes confirmam assédio e teste do sofá na TV Globo

Entrevista revela o ambiente tóxico nos bastidores da emissora carioca

Um grupo de diretores, atrizes e roteiristas resolveu colocar a boca no trombone nesta semana para reafirmar o assédio sexual e moral de Marcius Melhem, ator, humorista e ex-diretor do núcleo de humor da TV Globo.

Entre as mulheres, a atriz e diretora Cininha de Paula e as atrizes Dani Calabresa (também humorista), Georgiana Góes, Renata Ricci e Veronica Debom. Os humoristas Marcelo Adnet e Eduardo Sterblitch também participaram da entrevista ao repórter Guilherme Amado.

O que chamou atenção foi que Cininha de Paula, uma das diretoras pioneiras da Globo, confirmou que não é de hoje que o lance de assédio sexual e o teste do sofá existem na emissora carioca…

Ela disse que há alguns anos precisou pedir ajuda ao ex-mandachuva da Globo José Bonifácio Oliveira Sobrinho, o Boni, pois um diretor a assediou.

Cininha revelou que foi à sala desse diretor pedir aumento de salário e ouviu a seguinte resposta: “Se você transar comigo, você ganha o que quer ganhar”.

Na mesma hora, Cininha disse que bateu na sala de Boni para pedir ajuda: “Acabaram de me dizer que só me dão o dinheiro que eu quero se eu transar com ele”.

“Pelo menos tive o meu aumento sem precisar transar. Depois disso, passei por várias situações, fui assediada por muitos diretores acima de mim. Chorei muito por causa disso. Agora tenho a oportunidade de falar. Eu nunca falei disso antes”, afirmou ela.

Cininha de Paula diz que presenciou casos de assédio de Marcius Melhem, inclusive a uma atriz que não cedeu às investidas dele e, como retaliação, ele ameaçou tirar o papel dela em um dos programas de humor, usando seu poder de diretor…

Atrizes que participaram dessa entrevista afirmaram que Melhem usava o cargo para assediar as mulheres e, quando era rejeitado, mandava reduzir o papel da atriz…

Durante a entrevista, foram usados termos como “chefe assediador”, “predador sexual” e foi dito que diretores com esse tipo de conduta sempre dão um um jeito de deixar a mulher desacreditada, diminuída e muitas vezes até calada…

Fonte R7

Botão Voltar ao topo