Covid-19: empresa chinesa entra com pedido de autorização para vacina - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Sem categoria

Covid-19: empresa chinesa entra com pedido de autorização para vacina

O laboratório chinês Cansino entrou na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com pedido de autorização em caráter emergencial para uma nova vacina contra a covid-19, cuja aplicação exige apenas uma dose. O imunizante, com mesmo nome da farmacêutica, já está sendo aplicado na China.

A informação foi dada pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, e confirmada pela Anvisa. Segundo Wanming, o país está “comprometido em continuar e ampliar a parceria de vacinas com o Brasil”.

Em nota, a agência confirmou que recebeu a solicitação ontem (18) para a autorização emergencial em caráter experimental. O requerimento foi endereçado pela empresa Belcher Farmacêutica, representando a CanSino Biologics.

A vacina foi produzida em parceria com a Academia de Ciências Médicas Militares da China e utiliza adenovírus humano não replicante. A Anvisa deve se manifestar em até sete dias úteis. Integrantes da agência já se reuniram duas vezes com representantes das empresas. 

Como funciona a vacina de dose única da CanSino contra a COVID-19?

Desenvolvido em parceria com a Academia de Ciências Médicas Militares da China, o imunizante contra o coronavírus da CanSino é produzido a partir de um adenovírus humano não replicante. Esta tecnologia de usar um vetor viral, editado geneticamente para conter partes do vírus da COVID-19, é também adotada pela Covishield (Oxford/AstraZeneca/Fiocruz), pela Sputnik V (Instituto Gamaleya) e pela Janssen (Johnson & Johnson).

Os ensaios clínicos (em humanos) da vacina Convidecia foram realizados em inúmeros países, como Paquistão, Rússia, Chile, Argentina e México. Os dados obtidos nestes testes de Fase 3 é que serão analisados pela Anvisa, na hora de aprovar ou não o imunizante contra a COVID-19 para os brasileiros.

Segundo o embaixador da República Popular da China no Brasil, Yang Wanming, a fórmula contra o coronavírus já é adotada para proteger a população chinesa. Além disso, a busca pela autorização da vacina pela Anvisa reforça o fato de que “a China está comprometida em continuar e ampliar a parceria de vacinas com o Brasil”. 

Vale lembrar que a Anvisa já aprovou sete vacinas contra a COVID-19. As vacinas da Pfizer/BioNTech e a Covishield (Fiocruz/AstraZeneca/Oxford) possuem um registro definitivo, concedido pela Anvisa. Agora, a vacina da Janssen (Johnson & Johnson), a CoronaVac (Instituto Butantan/Sinovac) e a Covishield (com IFA produzido na Índia) receberam autorização para uso emergencial.

Com informações Anvisa recebe pedido de autorização para uso emergencial da vacina do laboratório CanSino — Português (Brasil) (www.gov.br)

Governo Federal envia mais vacinas a Mato Grosso do Sul – Bolsão em Destaque de Três Lagoas (bolsaoemdestaque.org)

Botão Voltar ao topo