Dengue, chikungunya, zica e leishmaniose: veja o balanço de 2023 que aponta 7 óbitos em Três Lagoas - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Três Lagoas

Dengue, chikungunya, zica e leishmaniose: veja o balanço de 2023 que aponta 7 óbitos em Três Lagoas

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio do setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgou o Boletim Dengue referente ao ano de 2023. Segundo o documento, foram confirmados 4645 casos de dengue em 9273 notificações, sendo que 7 pessoas morreram em decorrência da doença. Além disso, foram registrados 11 casos de chikungunya e 3 de zica vírus, doenças transmitidas pelo mesmo mosquito Aedes aegypti.

O boletim também apresentou os dados da leishmaniose viceral e tegumentar, doenças causadas por um protozoário transmitido pela picada de um inseto conhecido como mosquito-palha. Em 2023, foram diagnosticados 13 casos de leishmaniose viceral, que afeta os órgãos internos, e nenhum caso de leishmaniose tegumentar, que afeta a pele e as mucosas.

A Prefeitura de Três Lagoas alerta a população para os cuidados necessários para prevenir essas doenças, que podem ser graves e até fatais. Entre as medidas de prevenção estão: eliminar os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, como recipientes que acumulam água parada; usar repelentes e roupas que protejam a pele contra as picadas dos insetos; manter as vacinas em dia; e procurar atendimento médico imediato em caso de sintomas como febre, dor de cabeça, dor no corpo, manchas vermelhas na pele, sangramentos ou aumento do baço.

Por Yuri Spazzapan

Botão Voltar ao topo