Em um ano, geração de energia solar cresce 67,8% em Mato Grosso do Sul - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Mato Grosso do Sul

Em um ano, geração de energia solar cresce 67,8% em Mato Grosso do Sul

A potência instalada de produção de energia solar fotovoltaica saltou de 466,6 MW para 783 MW. Com esse volume, o estado é o oitavo maior produtor nacional.

Em um ano, entre abril de 2022 e o mesmo período de 2023, a geração de energia solar em Mato Grosso do Sul cresceu 67,8%. Segundo o Sistema de Informações de Geração da Agência Nacional de Energia Elétrica (SIGA-Aneel), a potência instalada de produção de energia solar fotovoltaica saltou de 466,6 MW para 783 MW. Com esse volume, o estado é o oitavo maior produtor nacional.

Mato Grosso do Sul fica atrás somente de São Paulo (2.629 MW), Minas Gerais (2.612 MW), Rio Grande do Sul (2.095 MW), Paraná (1.880 MW), Mato Grosso (1.154 MW), Santa Catarina (1.108 MW) e Bahia (856 MW).

Com a capacidade instalada atingida neste mês de abril, o volume de energia solar que o estado pode produzir já representa 64,5% do seu consumo máximo histórico, que foi de 1.213 MW, segundo a concessionária Energisa.

O número de unidades geradoras de energia solar do estado também cresceu significativamente nos últimos 12 meses, 59,4%, passando de 42,1 mil para 70,8 mil, na mesma comparação.

A capital sul-mato-grossense registrou uma expansão ainda maior na capacidade de produzir energia solar, 78%, na análise dos dados do mesmo intervalo. A potencial instalada passou de 112,8 MW para 200,8 MW. A cidade é a terceira do país no ranking de municípios com maior capacidade de produção da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

A quantidade de unidades geradoras cresceu em um patamar pouco abaixo, mas também muito expressivo, 75,2%, de 12.307 para 21.562.

Com informações do G1MS

Botão Voltar ao topo