Homem vai vacinar em Mato Grosso do Sul e descobre pelo sistema da Saúde que está "morto" - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
DestaqueMato Grosso do Sul

Homem vai vacinar em Mato Grosso do Sul e descobre pelo sistema da Saúde que está “morto”

Já pensou ir vacinar e na hora de receber a dose, ser informado que não pode, porque está morto? Pois foi o que aconteceu com o empresário, Francisco Heraldo Cortez Júnior, de 38 anos, na tarde de ontem quarta-feira, 24 de novembro.

Ele contou ao Diário Corumbaense que foi até o drive thru que funciona no Poliesportivo da Avenida Porto Carrero e ficou surpreso ao saber que o cartão do Sistema de Saúde (SUS) dele, constava como cancelado, por ele ter ido a óbito.

“Eu fui até o drive, que estava vazio, entreguei meus documentos para verificação para a atendente. Estranhei a demora e fui perguntar o que estava acontecendo, quando então, a servidora disse que eu tinha ‘morrido’”, falou Francisco, que é conhecido na cidade como Chico.

Ele disse que ao receber a notícia, a primeira reação foi de surpresa. “Pedi explicação, mas não me deram, só pediram para que fosse saber sobre o Número de Identificação Social (NIS) e então não pude tomar a dose de reforço. Acho que até desconfiaram de mim, que estava tentando vacinar em nome de outra pessoa”, completou.

Depois de receber a informação, Francisco postou em sua rede social: “Que fase! Fui vacinar, cancelaram meu cartão do SUS! Porque estou morto!”. Ainda antes de esclarecer o que havia acontecido, Francisco deduziu que porque tem o nome do pai, que já faleceu, houve esse equívoco.

“Meu pai faleceu dois dias depois que tomei a primeira dose da Pfizer. Ele foi a óbito após complicações da covid, ficou mais de 50 dias internado. A única explicação para o que aconteceu no drive, seria essa, pelo fato de a gente ter o mesmo nome, com a diferença do ‘Júnior’”, disse Francisco. “Desde a morte do meu pai, não tive nenhum problema com documentos, inclusive, atualizei meu CPF há alguns dias”, completou.

Depois que fez a postagem na rede social, ele recebeu ligação de servidora da Estratégia de Saúde da Família Pedro Paulo I. “Me ligaram e fui até lá. A responsável atualizou os dados e disse que meu cartão do SUS foi reativado e que eu posso vacinar sem problema, mas não retornei devido ao horário de funcionamento do drive que é até às 16h”, afirmou Chico, que recebeu mensagens de amigos e clientes fazendo os mais variados comentários. 

Secretaria Municipal de Saúde

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde de Corumbá, que confirmou que a explicação realmente está relacionada ao fato de Francisco ter o mesmo nome do pai falecido.

“Houve um equívoco, mas os dados já foram corrigidos no sistema e o senhor Francisco pode ser vacinado. A Secretaria de Saúde pede desculpas pelo transtorno causado”, disse a assessoria ao Diário Corumbaense. 

Botão Voltar ao topo