Lei Nº 4.231: Instituição do Dia da Mulher Advogada em Três Lagoas-MS – Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Três Lagoas

Lei Nº 4.231: Instituição do Dia da Mulher Advogada em Três Lagoas-MS

No último dia 2 de abril de 2024, foi sancionada a Lei Nº 4.231 pelo prefeito Angelo Guerreiro, estabelecendo uma importante celebração no calendário oficial de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul: o Dia da Mulher Advogada. Esta medida, que entrará em vigor na data de sua publicação, tem como objetivo reconhecer e homenagear o papel fundamental das mulheres na advocacia, bem como promover a igualdade de gênero e o reconhecimento de suas contribuições para a sociedade.

De acordo com o texto da lei, o Dia da Mulher Advogada será comemorado anualmente no dia 15 de dezembro e passará a constar no calendário oficial de datas e eventos do município. Esta data se torna um marco importante para celebrar as conquistas das mulheres no campo jurídico, destacando suas realizações e desafios enfrentados ao longo da história.

Além disso, a lei prevê que o Poder Executivo Municipal poderá organizar, por meio das Secretarias competentes, atividades e outras formas de homenagem às mulheres advogadas. Essas iniciativas poderão incluir eventos, palestras, seminários ou qualquer outra atividade que promova o reconhecimento e a valorização do trabalho das mulheres no campo da advocacia.

A instituição do Dia da Mulher Advogada representa um avanço significativo no reconhecimento da importância das mulheres no cenário jurídico e na luta pela igualdade de gênero. É uma oportunidade não apenas de celebrar as conquistas alcançadas, mas também de refletir sobre os desafios que ainda precisam ser superados para garantir uma participação igualitária das mulheres em todas as esferas da sociedade.

Portanto, esta nova lei representa um passo importante na direção da promoção da igualdade de gênero e do reconhecimento do papel das mulheres na advocacia. Três Lagoas se destaca mais uma vez como um município comprometido com a valorização e o respeito aos direitos das mulheres, contribuindo para uma sociedade mais justa e inclusiva.

Por Yuri Spazzapan

Botão Voltar ao topo