Mato Grosso do Sul enfrenta nova onda de calor no final de abril - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Destaque

Mato Grosso do Sul enfrenta nova onda de calor no final de abril

Mato Grosso do Sul se prepara para enfrentar uma nova onda de calor que está prevista para fechar o mês de abril. Esta será a quarta onda de calor desde o início de 2024, e sua origem está associada a uma área de alta pressão na média atmosfera, que atuará como um bloqueio atmosférico. Este sistema favorece a manutenção do ar seco e quente, que provoca altas temperaturas.

Nos próximos dias, uma área de alta pressão na média ganhará força sobre áreas do Mato Grosso do Sul e Paraná, e lentamente migrará para o leste do Sudeste do país entre o fim de abril e início de maio. Como este sistema ficará praticamente estacionado sobre áreas do Centro-Sul brasileiro por uma sequência de dias, ele atuará como um bloqueio, dificultando a chegada de frentes frias para o Centro-Oeste e Sudeste, resultando na manutenção do ar seco e intensificação do ar quente.

Ar seco e ausência de nuvens

Uma das características desse sistema é intensificar o ar de cima para baixo, inibindo a formação de nuvens e favorecendo a intensificação do calor. Isso contribuí para elevar as temperaturas dia após dia, mesmo estando no outono, época em que as temperaturas costumam cair. A falta de uma massa de ar frio forte o suficiente para provocar uma mudança significativa nas condições tempo mantém o domínio do ar quente sobre grande parte do país.

Capitais como Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, São Paulo e Belo Horizonte refletem essa redução nas médias climatológicas durante o mês de abril. Nessas regiões, é comum observar uma diminuição nas temperaturas médias em comparação com os meses anteriores, devido à combinação de menor radiação solar e dias mais curtos.


Por exemplo, as médias de temperatura para o mês de abril nessas capitais podem ser aproximadamente as seguintes:
• Campo Grande: 29ºC
• Cuiabá: 33ºC
• Goiânia: 31ºC
• São Paulo: 26.6ºC
• Belo Horizonte: 27.6ºC


Esses valores representam uma redução em relação às médias registradas em meses anteriores, refletindo as condições climáticas mais amenas típicas desta época do ano. No entanto, mesmo com essa diminuição nas médias, a ocorrência de ondas de calor, como a prevista para o final de abril de 2024, pode desafiar essa tendência.

Variação térmica: Mínimas e máximas em destaque

Destaca-se especialmente a faixa central e oeste de São Paulo, noroeste do Paraná, Mato Grosso do Sul, Triângulo Mineiro e sul de Goiás, onde as temperaturas devem atingir ou superar os 35ºC em vários pontos. Além das tardes quentes, as madrugadas também devem permanecer abafadas para a época, principalmente no Mato Grosso do Sul, Paraná e oeste de São Paulo, devido ao escoamento do ar quente próximo à virada de abril para maio. Por outro lado, em regiões como Minas Gerais, áreas do leste de São Paulo, Goiás e Distrito Federal, as mínimas podem ser mais baixas devido à subsidência e ao ar seco. Isso resulta em uma amplitude térmica significativa entre as temperaturas máximas e mínimas ao longo do dia. Em algumas localidades, essa diferença pode chegar a valores notáveis, como 18ºC, 20ºC ou até mesmo 22ºC.


Todo este calor deverá persistir em boa parte do Centro-Sul do Brasil pelo menos até o dia 2 de maio. No entanto, os modelos meteorológicos indicam uma possível manutenção desse padrão além deste período, podendo perdurar ao longo da primeira semana de maio, o que será monitorado nos próximos dias para avaliar seu impacto e duração.

Botão Voltar ao topo