MS tem saldo recorde de empregos, com mais de 40 mil vagas abertas em 2022 - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Emprego

MS tem saldo recorde de empregos, com mais de 40 mil vagas abertas em 2022

Mato Grosso do Sul fechou 2022 com saldo positivo recorde na geração de empregos, com 40.307 vagas. O desempenho foi resultado de 360.630 admissões e 320.323 desligamentos no ano. Foi o melhor número obtido por Mato Grosso do Sul nos últimos dois anos e um crescimento de quase 8% diante de 2021 quando foram 37.372 oportunidades.

Os dados são da Carta de Conjuntura da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), elaborada com base no Caged (Cadastro Geral e Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

O setor de serviços foi o campeão em empregabilidade com o acumulado dos últimos 12 meses de 15.982 vagas. Em seguida vieram os segmentos de Comércio e de Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas, com 8.103 vagas; Agricultura, Pecuária, Produção Florestal e Aquicultura, com 6.472 empregos; e Construção, com 5.671 vagas. A indústria, por sua vez, registrou no ano a criação de 4.079 novas oportunidades de trabalho.

Mensal

O nível de empregos ficou no “azul” em Mato Grosso do Sul em quase todos os meses do ano com exceção de dezembro, que fechou com resultado negativo de -6.621 empregos formais. 

Embora nenhum dos grandes setores tenha apresentado saldo positivo em dezembro, os que perderam menos empregos formais foram: Comércio (-433), Construção (-1.019) e Agropecuária (-1.097).

“Embora o resultado do mês de dezembro tenha sido negativo, o que já era esperado dada sazonalidade característica do mês, Mato Grosso do Sul termina com recorde na geração de emprego desde 2020, início da série do Novo Caged. O Estado mostra assim que segue em sua trajetória de forte crescimento econômico, com saldos positivos em todos os grandes setores, indicando resiliência e diversidade econômica. “, avalia o economista da Semadesc, Renato Siqueira.

Municípios

O município de Campo Grande apresentou o melhor resultado com geração de 12.861 empregos formais, enquanto que o pior resultado foi para Juti, com encerramento de 233 empregos formais no acumulado do ano.

Botão Voltar ao topo