PIB do Brasil desacelera e avança 0,1% no terceiro trimestre - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
DestaqueEconomia

PIB do Brasil desacelera e avança 0,1% no terceiro trimestre

(FOLHAPRESS) – O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil perdeu força no terceiro trimestre deste ano e avançou 0,1% em relação ao segundo, indicam dados divulgados nesta terça-feira (5) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado ficou acima da mediana das estimativas do mercado financeiro. Analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam baixa de 0,3% no período.

O resultado do terceiro trimestre vem após a atividade econômica registrar desempenho acima do esperado na primeira metade de 2023. O PIB havia sido impulsionado pela agropecuária no primeiro trimestre e por parte dos serviços e da indústria no segundo.

De julho a setembro, o Brasil ainda registrou sinais positivos no mercado de trabalho, de acordo com dados do próprio IBGE. A geração de vagas de emprego formal e o aumento da renda média e da massa salarial foram vistos por analistas como fatores de estímulo para o consumo de bens e serviços.

Os juros, por outro lado, ainda permaneceram em patamar elevado. O BC (Banco Central) até iniciou em agosto o ciclo de cortes da taxa básica (Selic), mas analistas alertam que o reflexo dessa medida tende a aparecer com algum atraso na atividade econômica.

Os juros básicos em dois dígitos seguiram dificultando a compra de bens e serviços de maior valor, que são mais dependentes dos financiamentos. Com esse aperto e o fim do impulso da safra agrícola, analistas passaram a prever perda de fôlego para o PIB do terceiro trimestre, com a possibilidade de recuo.

No acumulado de 2023, a projeção do mercado financeiro é de crescimento de 2,84% para o indicador, conforme a mediana da edição mais recente do boletim Focus, divulgada pelo BC na segunda-feira (4) –ou seja, antes da publicação dos dados do PIB de julho a setembro. A estimativa para 2024 é de avanço menor, de 1,5%.

CÁLCULO DO PIB

Produtos, serviços, aluguéis, serviços públicos, impostos e até contrabando. Esses são alguns dos componentes do PIB, calculado pelo IBGE, de acordo com padrões internacionais. O objetivo é medir a produção de bens e serviços no país em determinado período.

O levantamento é apresentado pela ótica da oferta (o que é produzido) e da demanda (como os produtos e os serviços são consumidos). O PIB trimestral é divulgado cerca de 60 dias após o fim do período em questão, trazendo dados preliminares.

Botão Voltar ao topo