PMA autua em R$ 6 mil arrendatário e peão por pesca e caça e apreendem arma e munições, carne de capivara e petrechos ilegais em Cassilândia - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
CassilândiaPolícia

PMA autua em R$ 6 mil arrendatário e peão por pesca e caça e apreendem arma e munições, carne de capivara e petrechos ilegais em Cassilândia

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais e Policiais Civis de Cassilândia, depois de investigação sobre pesca e caça predatórias em uma região rural, estiveram em uma propriedade, localizada a 113 km da cidade, prenderam um funcionário por pesca predatória e autuaram seu patrão, um arrendatário por caça de animal silvestre, posse ilegal de arma e posse de motosserras ilegais ontem (7).

Ao chegar em uma casa na propriedade, os Policiais avistaram um homem que vinha do rio Indaiá, localizado a 600 metros, com uma vara de pesca com molinete e uma sacola com pescado, a qual continha três exemplares de peixes da espécie piau-três-pintas, todos abaixo da medida permitida para captura que é de 25 centímetros. Diante da pesca predatória, foi vistoriado um freezer, onde foram encontrados mais exemplares de peixes da mesma espécie, sendo vários abaixo da medida permitida por lei, tudo pesando 6 kg e ainda carne de animal silvestre da espécie capivara, pesando 10 kg.

As equipes encontraram mais uma saca contendo duas redes de pesca (petrechos proibidos), bem como seis carretilhas com varas. Foram encontrados mais: uma espingarda calibre 36, três cartuchos do mesmo calibre, além de uma munição calibre 22, fracos de pólvora e espoletas e duas motosserras. O infrator declarou que todo o pescado ele havia capturado e que os petrechos de pesca pertenciam a pescadores que sempre pescavam no local, mas que não saiba identificar. A arma e munições, a carne da capivara e as motosserras pertenciam ao arrendatário que não estava no local. Em contato com o arrendatário acusado, ele afirmou ser dono do material e que não possuía documentação nenhuma. O material foi apreendido.

O pescador (56), residente em Coxim, recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Cassilândia, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. A pena é de um a três anos de detenção e multa. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00 pela equipe da PMA.

O arrendatário (59), residente em Paranaíba, foi autuado administrativamente e foi multado pela PMA em R$ 5.000,00 pela posse das motosserras ilegais e pela posse da carne da capivara. Ele ainda responderá pelo crime ambiental de caça, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção e por posse ilegal de arma, com pena prevista de um a três anos de reclusão.

Botão Voltar ao topo