PMA de Cassilândia autua funcionário de empresa em R$ 2 mil por manter pássaros silvestres ilegalmente em gaiola - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Polícia

PMA de Cassilândia autua funcionário de empresa em R$ 2 mil por manter pássaros silvestres ilegalmente em gaiola

Policiais Militares Ambientais de Cassilândia realizavam fiscalização preventiva aos crimes e infrações ambientais na área rural do município nas imediações do perímetro urbano hoje (24) à tarde e receberam denúncias, de que um infrator estava capturando e criando pássaros silvestres em cativeiro, em uma escola municipal em obras. A equipe foi ao local e localizou as aves silvestres mantidas ilegalmente em cativeiro, objeto da denúncia.

Quatro pássaros da espécie canário-da-terra (Sicalis flaveola brasiliensis) estavam em gaiolas em uma sala da escola. No local, havia apenas um funcionário da empresa responsável pela obra, a qual estava paralisada, que reside em uma pequena casa aos fundos. Ele negou ser proprietário das aves e afirmou que não sabia a quem pertencia, porém, os Policiais conseguiram informações na vizinhança, de que as aves lhes pertenciam e que ele mesmo fora visto com alçapões capturando os pássaros.

Na parte externa da casa, onde reside o funcionário, foi localizada uma gaiola vazia. As aves e gaiolas foram apreendias. O infrator (27) foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Cassilândia e responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.000,00. Os pássaros serão encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital.

PMMS

Botão Voltar ao topo