PMA de MS prende e autua entregador em R$ 2 mil por maus tratos ao deixar cachorro em situação de penúria, sem água, alimentação e doente - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
DestaquePolícia

PMA de MS prende e autua entregador em R$ 2 mil por maus tratos ao deixar cachorro em situação de penúria, sem água, alimentação e doente

Policiais Militares Ambientais de Campo Grande receberam denúncia, de que uma pessoa que reside no bairro Nova Limapossuía no quintal de sua residência um cachorro da raça Pitbull em situação de maus tratos. A PMA foi hoje (25) ao local e constatou que o cão se encontrava em visíveis sinais de desnutrição, com ectoparasitas e doente, inclusive, com sinais que indicavam problemas neurais e muita sujeira no local.

Na residência, os Policiais encontraram o tutor da cadela Pitbull, um entregador, que apresentou uma receita de remédio para cinomose, informando que havia levado o cão a uma médica veterinária em dezembro do ano passado, porém, não apresentou nenhum remédio. Os Policiais viabilizaram alimento para o cachorro e o tutor informou que alguém havia entrado no quintal, colocado ração e deixado uma saca de ração no quintal. Ele nem água na vasilha havia colocado, conforme visualizado pela equipe.

Perguntado porque não levou o animal ao Centro de Controle de Zoonoses, ele informou que tinha dó, porém, não tinha condições financeiras para dar tratamento e alimento ao cão, porém, no local havia sinais de confecção de churrasco e muitas garrafas vazias de cerveja, com sinais de bebedeira. Ao perceber que realmente o cão estava em situação de maus tratos, a equipe apreendeu o animal e deu voz de prisão ao infrator, que foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, onde ele foi autuado em flagrante e poderá sair da prisão depois de pagar fiança. Ele responderá pelo crime ambiental, como pena prevista é de dois a cinco anos de reclusão. O infrator (23) também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.000,00 por maus tratos.

Botão Voltar ao topo