Polícia prende quatro pessoas por furto qualificado, associação criminosa e corrupção de menores, em Bataguassu - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
BataguassuDestaque

Polícia prende quatro pessoas por furto qualificado, associação criminosa e corrupção de menores, em Bataguassu

Em uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar, realizada nesta quarta-feira, 17/01, em Bataguassu-MS, quatro pessoas foram presas em flagrante delito por furto qualificado, associação criminosa e corrupção de menores. Três homens e uma mulher, junto com uma adolescente de 15 anos, agiram em comunhão de esforços para subtrair quantia de dinheiro de uma Empresa local.

O grupo conseguiu arrombar o cofre da empresa para realizar o furto. Assim que a Polícia foi acionada, equipes da Polícia Civil e Militar rapidamente identificaram os suspeitos por meio das imagens das câmeras de segurança, resultando na prisão dos envolvidos.

A mulher, um jovem de 18 anos e a adolescente foram encontradas em uma residência no bairro Jardim Campo Grande, em posse de uma grande quantidade de moedas subtraídas do local. Na residência, também foram localizadas roupas usadas durante a prática do crime.

A mulher confessou imediatamente o delito e confirmou a participação dos outros envolvidos. Enquanto isso, a Polícia Militar localizou os outros dois homens com parte do dinheiro roubado, os quais estavam com parte do dinheiro subtraído e mostraram onde haviam escondido as ferramentas usadas no crime.

Os acusados corromperam a adolescente de 15 anos para participar do crime de furto qualificado. Dividindo as funções, enquanto um ficou do lado de fora cuidando do local, os outros adentraram no estabelecimento para a prática do crime.

Além disso, um dos autuados relatou à polícia a participação em outros furtos qualificados recentes, todos arquitetados por seu comparsa, com a colaboração de outros indivíduos. A investigação está em curso para identificar e prender os demais participantes nos crimes.

O inquérito Policial será finalizado no prazo legal e encaminhado ao Ministério Público.

Botão Voltar ao topo