Primeiras mulheres que denunciaram assédio de ex-prefeito de Campo Grande registram medo de represálias em depoimentos - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Polícia

Primeiras mulheres que denunciaram assédio de ex-prefeito de Campo Grande registram medo de represálias em depoimentos

As primeiras mulheres que denunciaram a Polícia Civil o ex-prefeito de Campo Grande e candidato ao governo do estado Marquinhos Trad (PSD), por assédio sexual, relataram nos depoimentos que sentiam medo de represálias após a formalização das queixas, as revelações dos trechos transcritos nos depoimentos são revelados pelo portal de notícias G1MS.

“…tem muito medo de que Marcos Trad possa lhe fazer algum mal, ou lhe prejudicar de alguma forma, em razão das situações que denunciou…”, registra o depoimento de uma denunciante, de 30 anos.

Trecho de depoimento de uma das mulheres de denunciou o ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, por assédio sexual — Foto: Reprodução

Outra mulher, com 21 anos, e que também representou contra o ex-prefeito, relata em mais de um trecho do depoimento o temor que sente dele. Em um ponto diz “…quem é que mexe com ele [Marquinhos Trad]”. Em outro comenta que “teme sofrer alguma represália ou algum mal”.

Trecho de outra mulher que denunciou o ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, por assedio sexual — Foto: Reprodução

Essa mesma denunciante, comenta que em razão da violência que teria sofrido precisou procurar “ajuda terapêutica e médica”.

A investigação

Há mais de um mês a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM), em Campo Grande, investiga as acusações contra Marquinhos Trad. O inquérito foi aberto a partir dos depoimentos de quatro mulheres feitos entre os dias 4 e 5 de julho, na Corregedoria da Polícia Civil.

A DEAM aponta que 16 mulheres já denunciaram Trad no inquérito por suspeita de crimes como assédio sexual, importunação sexual, favorecimento a prostituição, estupro e tentativa de estupro.

Busca e apreensão no gabinete

Nesta terça-feira (9), como parte das investigações, policiais da DEAM e peritos cumpriram mandado de busca e apreensão no gabinete da prefeitura de Campo Grande. Dois computadores foram apreendidos e serão periciados.

A ação foi acompanhada por uma das advogadas que defende o ex-prefeito, Andrea Flores. Ela disse que as buscas vão comprovar que Trad “nunca cometeu qualquer irregularidade” e que as denúncias contra ele se tratam de armação política.

O ex-prefeito admitiu publicamente que manteve relações sexuais consensuais com duas das mulheres que fizeram a denúncia.

Botão Voltar ao topo