Quase 170 toneladas de ácido bórico é apreendida em Mato Grosso do Sul - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Polícia

Quase 170 toneladas de ácido bórico é apreendida em Mato Grosso do Sul

A substância química foi apreendida em Corumbá e estava distribuída em seis caminhões, com origem no Peru.

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal apreenderam a maior quantidade de ácido bórico da história do Brasil, em Corumbá (MS), na última terça-feira (18). Quase 170 toneladas da substância química estavam distribuídas em seis caminhões, que entraram no Brasil pela Bolívia. O insumo pode ser utilizado em fases do processamento da cocaína.

“A mercadoria pode ser usada na cocaína, não quer dizer que vai ser usada. A Polícia Federal e a Receita Federal fizeram a apreensão, porque ela não tinha autorização da PF para entrar no país”, esclarece o delegado da Receita Federal em Corumbá, Erivelto Alencar.

A empresa responsável pela carga foi identificada e tem um mês para regularizar a situação da substância.

Os caminhões eram originários do Peru. De acordo com a PF, se toda a quantidade apreendida fosse destinada ao tráfico de drogas, resultaria em ao menos 450 toneladas de cocaína. O cálculo foi feito com base na proporção de ácido bórico presente em apreensões anteriores de cocaína.

De acordo com Polícia Federal, a substância tinha como destino Goiás. “Local onde é maior a casuística de ácido bórico nas amostras de cocaína apreendidas no varejo”, aponta a PF, em nota enviada ao g1.

“Por ser um estado onde o agro é também muito forte, essa substância tem como uso lícito o tratamento da madeira utilizada nas cercas de fazendas”, completa a nota.

As autoridades reforçam que a substância passou a ter sua comercialização controlada pela PF em abril de 2022.

Botão Voltar ao topo