Secretarias de Mato Grosso do Sul pedem doses da Jannsen para vacinar todo o estado – Bolsão em Destaque de Três Lagoas
Mato Grosso do Sul

Secretarias de Mato Grosso do Sul pedem doses da Jannsen para vacinar todo o estado

O Cosems-MS (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul) enviou ao Ministério da Saúde um ofício em que pede que sejam destinadas ao estado doses da vacina da Jannsen suficientes para vacinar toda a população local.

O estado tem observado uma piora nos números da pandemia do novo coronavírus, com aumento de casos e fila de espera por leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) por conta da pandemia do novo coronavírus.

A situação fez com que pacientes tivessem de ser transferidos para outros estados para receber atendimento.

O governo federal tem a expectativa de receber 3 milhões de doses da Jannsen nos próximos dias e precisa aplicá-las com rapidez pois a validade delas vencem no dia 27 de junho. O imunizante da Jannsen só necessita de uma dose para dar proteção contra a covid-19, ao contrários dos demais em uso no Brasil, que necessitam de duas doses.

Com base nesse cenário, o Cosems-MS deu a sugestão ao ministério. “Solicitamos especial atenção de Vossa Excelência [ministro da Saúde, Marcelo Queiroga] em disponibilizar para o estado de Mato Grosso do Sul imunizantes deste primeiro lote de 3 milhões de vacinas da Janssem para que possamos imunizar todos os habitantes de nosso estado.”

O Cosems-MS não indicou quantas doses seriam necessárias para terminar de imunizar toda a população do estado. As entregas do Ministério da Saúde costumam respeitar a proporção da população de cada unidade da federação. O Mato Grosso do Sul, geralmente, recebe cerca de 1,3% das doses, o que poderia representar aproximadamente 40 mil doses no caso da distribuição da vacina da Jannsen. As doses, porém, deverão ser destinadas apenas para capitais, segundo Queiroga.

No total, Mato Grosso do Sul já iniciou ou completou a imunização de pouco mais de 939 mil pessoas, com mais de 1,3 milhão de doses aplicadas. A população total é estimada em 2,8 milhões, mas nem todos serão vacinados, já que os imunizantes são aplicados apenas em pessoas com 18 anos de idade ou mais no momento.

Segundo o Cosems-MS, vacinar a população inteira “possibilitaria ao Ministério da Saúde realizar um estudo pioneiro mundialmente, em vacinar todo um estado”. Até o momento, o Brasil fez a experiência de imunizar duas cidades inteiras, ambas no interior de São Paulo: Serrana, com a CoronaVac, e Botucatu, com a AstraZeneca.

“O Mato Grosso do Sul é um estado pequeno, com baixa densidade demográfica, e que no momento possui uma taxa de infecção elevada para que o efeito da vacinação possa ser avaliado mais rapidamente, e possui condições de realizar a pesquisa”, diz o Cosems-MS.

O conselho ressalta que o estado é um dos que mais aplica vacinas contra a covid-19 no país. E que esse cenário é um fator a ser considerado já que o imunizante da Jannsen tem validade até o fim do mês. O ofício, com data de ontem, foi assinado pelo presidente do Cosems-MS, Rogério dos Santos Leite, e encaminhado ao ministro da Saúde e ao secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros. Ontem, a Secretaria Estadual de Saúde já havia pedido ao ministério um aumento no percentual de doses destinadas ao estado em razão da situação da pandemia. Procurado pelo UOL, o Ministério da Saúde não se manifestou até o momento sobre o ofício do Cosems-MS.

Botão Voltar ao topo