TL cria Central de Regulação Hospitalar que passa a gerenciar leitos públicos da microrregião - Bolsão em Destaque de Três Lagoas
DestaqueTrês Lagoas

TL cria Central de Regulação Hospitalar que passa a gerenciar leitos públicos da microrregião

Assim como a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já faz com exames e cirurgias, agora passará a regular os leitos hospitalares públicos da microrregião que, de acordo com o Plano Diretor Regional (PDR), Três Lagoas é sede, atendendo a população local, bem como de Água Clara, Selvíria, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Bataguassu.

A Central de Regulação Hospitalar começa a operar, 24h por dia, nesta quinta-feira (09) na Rua Manoel Rodrigues Artez, 520 – Jardim Primaveril e atende pelo telefone (67) 3929 1863 e e-mail creg.hospitalar@treslagoas.ms .gov.br . Para a secretária da pasta, Elaine Fúrio, isso é a realização de grande sonho.

“Isso era um grande anseio nosso enquanto gestores municipais de saúde, permitindo otimizar os resultados de ajuste de acesso a porta de entrada nos hospitais referenciados de acordo com os serviços deertados e a necessidade de divulgação da informação, o que facilita muito todo o processo”, comentou .

Para uma coordenadora geral, a enfermeira Patrícia Gonçalves de Lima Cordeiro, uma Central de Regulação Hospitalar vem para organizar o encaminhamento dos pacientes da Microrregião de Saúde de Três Lagoas para uma unidade Hospitalar.

“Toda a regulação do acesso é realizada através de um sistema extremamente completo e online que reúne as informações mais importantes em uma só plataforma, organizando o acesso aos serviços oferecidos, com base nos princípios de equidade e integralidade do SUS”, explicou Patrícia.

ATRIBUIÇÕES

De acordo com o documento que justifica a criação da Central de Regulação Hospitalar, conforme atribuições do Complexo Regulador, conforme a Política Nacional de Regulação, é fazer a gestão da ocupação de leitos e agendas dos funcionários de assistência à saúde, bem como absorvente ou atuar de forma integrada aos processos autorizativos.

Além disso, o documento traz ainda que é de responsabilidade da Central efetivar o controle dos limites físicos e financeiros dispostos em arranjos regionais de pactuação, além de estabelecer e executar critérios de classificação de risco e executar um controle médico do processo assistencial seja ambulatorial ou hospitalar .

MICRORREGIÃO

Três Lagoas hoje é sede, pois o PDR divide o estado de Mato Grosso do Sul em 4 regiões de saúde e 11 microrregiões, sendo Três Lagoas uma dessas. Com isso, o Município tem uma gama de obrigações previstas nas normas e, uma delas, é sua capacidade instalada regular da rede própria ou de sua microrregião.

“Três Lagoas já o faz isso com os exames e consultas, mas ainda não faz com os leitos hospitalares de sua rede contratualizada, o que ficava a cargo do governo do Estado de Mato Grosso do Sul”, enfatizou a diretora de Relações Institucionais da Saúde , Rosalba Maria do Nascimento.

Botão Voltar ao topo